Pular para o conteúdo principal

Outubro Rosa

O nome remete à cor do laço rosa.


O Laço rosa simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama. Este movimento começou nos Estados Unidos, se espalhou por todo o mundo e tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama e mais recentemente sobre o câncer de colo do útero. 

Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), o câncer de mama é o segundo mais prevalente entre as mulheres e representa 28% dos casos de câncer por ano. Além disso, uma pesquisa realizada pelo IBGE, em 2012, mostrou que, em 20 anos, as mortes de mulheres pelo câncer de mama aumentou em 16,7%. 

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais, em grande parte dos casos, aumentando assim as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta pelas próprias mulheres, que através do toque, pode identificar o surgimento de um tipo de caroço na região. 

Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas. 

Esses números mostram porquê essa conscientização é importante. O Outubro Rosa é uma lembrança de que as mulheres precisam se cuidar e fazer exames como uma forma de prevenção. Quanto mais cedo o diagnóstico for realizado, melhor é o prognóstico.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dicas da fisioterapia para estimular o seu bebe

Massagens e automassagem com auxílio de superfícies de contato

Cuidados Posturais durante a gravidez e Amamentação.

Para cuidar do próprio corpo é necessário conhecê-lo!
Você conhece seu próprio corpo e as mudanças que estão ocorrendo durante a gravidez? Durante as 42 semanas de gestação, o organismo feminino passa por profundas alterações anatômicas, fisiológicas e bioquímicas em quase todos os órgãos e sistemas.
Durante a gravidez é comumente necessário para a mulher adaptar sua postura para compensar a mudança de seu centro de gravidade. Em uma mulher não grávida, o centro de gravidade está localizado bem em frente à coluna vertebral, na altura dos rins. Mas na gestante, o centro de gravidade torna-se mais anterior, forçando a coluna vertebral. Há uma tendência para o deslocamento para frente, devido ao crescimento uterino-abdominal e ao aumento das mamas.
Para compensar, o corpo projeta-se para trás, amplia-se o polígono de sustentação, os pés se distanciam e a porção cervical da coluna alinha-se para frente. A deambulação da gestante é comparada à dos gansos, sendo chamada marcha anserina, ca…